NO ICV: Mulher que teve material cirúrgico esquecido em barriga morreu de parada cardiorrespiratória.



A paciente Kellyane Neri do Nascimento, que estava internada no Instituto Cândida Vargas (ICV) após ter material cirúrgico esquecido em seu corpo durante o parto, morreu por parada cardiorrespiratória na noite desta quarta-feira (25), conforme boletim do ICV (veja abaixo).

A mulher de 28 anos deixou dois filhos, sendo que a criança mais nova nasceu no dia 11 de setembro, de cesárea, no ICV, ocasião em que o material foi deixado na barriga de Kellyane, que começou a sentir fortes dores cerca de um mês depois.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou nota lamentando o óbito da paciente e dando as seguintes informações:



1. Conforme Boletim Médico do Instituto Cândida Vargas (ICV), o quadro da paciente evoluiu para uma parada cardiorrespiratória às 18h, desta quarta-feira (25), não respondendo aos protocolos clínicos de ressuscitação, culminando com o óbito às 19h10;

2. Os familiares estão recebendo todo o acompanhamento necessário por parte da equipe multiprofissional e, da direção do Instituto Cândida Vargas (ICV);

3. Na última sexta-feira (20), foi disponibilizado à família, conforme solicitado, cópia do prontuário médico da paciente, dentro dos termos da lei, com as informações e todo histórico da assistência prestada;

4. Nesta quinta-feira (26), toda documentação e histórico clínico da paciente (prontuário médico), estarão sendo encaminhados ao Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), atendendo solicitação da entidade.

Fonte: ClickPB

Postar um comentário

0 Comentários