PREVISÃO Galdino compara João e Ricardo e critica falta de apoio de governo federal.

Segundo ele, a grande diferença de um governo para o outro é a influência da política federal dentro das locais. (Foto: Aline Lins)
Com a onda de cortes feita pelo governo Bolsonaro nos estados do Norte e Nordeste, o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), analisou o desempenho das gestões de Ricardo e João Azevêdo, destacando que o atual governador enfrenta um dos piores cenários econômicos já visto no país. Segundo ele, a grande diferença de um governo para o outro é a influência da política federal dentro das locais. O depoimento foi dado nesta quarta-feira (30).


Ele ressalta que Ricardo teve a sorte de pegar o estado quando na presidência do país estava a frente lideranças socialistas. Diferentemente de João, que tem pela frente o desafio de colocar em prática a essência das ciências econômicas, que é fazer muito na escassez, se referindo aos cortes que tem gerado impactos negativos na economia do Nordeste. 

“Ricardo teve o privilégio de ter dois presidentes com um olhar social, e um olhar diferenciado para o Nordeste, que foram Lula e Dilma, que ajudou muito ele na gestão pública na Paraíba. João, diferente de tudo isso, quando assume em janeiro aparece logo o quê? A Operação Calvário, que atrapalha a gestão pública, que tem influência não só no PSB, como também na gestão pública. João enfrenta fogo amigo do governo, fogo amigo do PSB”. 

"João encontra um presidente do Brasil que não tem o mesmo olhar para o Nordeste como tinha Lula e Dilma, um presidente que um dia está normal e outro dia parece que não está. Aí João enfrenta uma crise econômica sem precedentes no Brasil, e João não tem dinheiro novo, não tem nem um centavo de empréstimo. Apesar de todo esse quadro, tem conseguido manter o governo em dia”, pontuou.

Fonte:ClickPB

Postar um comentário

0 Comentários