sexta-feira, 25 de outubro de 2019

MINISTRA NA PB: Damares diz que 'governo opressor' de Bolsonaro vem a JP restaurar injustiça cometida a Camponesa Margarida Maria Alves.

Memória: Há 35 anos, Margarida Maria Alves morria com um tiro no rosto (reprodução da imagem: Google)

A ministra Damares Alves criticou governos anteriores ao de Bolsonaro e questionou: "Por que os governos anteriores não indenizaram os filhos de Margarida Maria Alves?" Ela participa em João Pessoa, nesta sexta-feira (25), da Solenidade de Reparação Simbólica à memória da sindicalista e defensora dos direitos humanos Margarida Maria Alves.
"O que eu vim fazer aqui hoje? Por que os governos anteriores não indenizaram os filhos de Margarida Maria Alves? Por que ficaram mais de 20 anos usando a história de Margarida. Agora o 'governo opressor, violador', como a mídia fala, está vindo aqui hoje restaurar uma injustiça cometida com Margarida", disse Damares Alves.

O evento é organizado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.
No evento haverá o encerramento do Caso 12.332 (Margarida Maria Alves e Familiares), da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). O evento acontece no auditório do Fórum Juiz Federal Ridalvo Costa, na sede da Justiça Federal na Paraíba (JFPB).

Damares defendeu a gestão de Bolsonaro, dizendo que o governo preserva os direitos humanos. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Arquivo)
Damares defendeu a gestão de Bolsonaro, dizendo que o governo preserva os direitos humanos. "Todos os direitos estão garantidos. Não houve nenhum direito violado pelo presidente da República ou por seus ministros. Pelo contrário, só este ano o presidente já sancionou seis leis de proteção da mulher. Só este ano o Governo está entregando inúmeras propostas de proteção da mulher."

Ela acrescentou que a taxa de homicídios caiu no país e estendeu o mérito do governo. "Os números estão mostrando. Estamos protegendo um dos maiores dos direitos que é o direito à vida. Homicídio caiu 24% no Brasil. É um governo de preservação de direitos, de proteção de direitos."

Fonte:ClickPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário