Clique e veja agora

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

SEM CURA: Adriano Galdino vê rompimento de Ricardo Coutinho e João Azevêdo e se prepara para deixar o PSB.

“Acho que não tem mais cura. Acho que eles estão praticamente rompidos e isso é ruim para a Paraíba", considera (Foto: ClickPB)
O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, acredita que não há mais cura para a crise interna do PSB na Paraíba. Em entrevista concedida ao jornalista Luís Tôrres no programa Frente a Frente, da TV Arapuan, transmitido nesta segunda-feira (09), Galdino acredita que o governador João Azevêdo e o ex-governador Ricardo Coutinho não têm mais confiança um no outro.

“Acho que não tem mais cura. Acho que eles estão praticamente rompidos e isso é ruim para a Paraíba. Porque esse projeto do PSB é um projeto que melhorou a vida de todos nós”, comentou Adriano Galdino. Ele considera que a divisão interna faz com que o projeto perca seu valor.


O deputado estadual eleito pelo PSB ainda considera que “a questão é que quebrou a confiança. E confiança não se vende. Se não há confiança, não tem como manter essa relação. Eu não vejo como prosseguir”.

Para o presidente da Assembleia, o PSB nacional terá que se posicionar e fazer uma escolha entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo. Ele não enxerga mais clima para a convivência das duas frentes. Sob o seu ponto de vista, o erro de Ricardo Coutinho começou com a destituição de Edvaldo Rosas da presidência do diretório estadual. "Se ele tivesse usado o caminho da conversa, do diálogo, teria sido tudo resolvido", analisou.

Adriano Galdino preferiu não antecipar uma escolha entre Ricardo Coutinho ou João Azevêdo, caso haja um rompimento real no partido. “Na hora que houver a divisão, eu me posiciono. Não vou me posicionar agora”, afirmou.

No entanto, o presidente da Assembleia se mostra motivado a deixar o PSB, diante de tantas celeumas criadas. “Mesmo os dois ficando, se continuar a briga, eu saio”, alerta o deputado.

Apesar de toda a análise feita no âmbito do partido, Galdino se resguarda e ressalta que tem propostas de filiação em cinco partidos. “Eu só vou para partido se for para comandar legenda na Paraíba. E já cinco legendas me convidaram”, apontou.

Fonte: Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PESQUISE AQUI