Clique e veja agora

26/09/2019

ITABAIANA; Vereador Suélyo apresenta requerimento que sugere nome para a nova rodovia PB-082 entre Itabaiana à Pilar/PB.




O Vereador Suélyo Rogério Cavalcanti Lira (PSB) apresentou, na sessão ordinária realizada na última Terça-feira,24 na Câmara Municipal de Itabaiana, um requerimento que sugere, que a nova rodovia a PB-082 receba o nome do Itabaianenses, o Sr. Luis Paes de Araújo, o trecho da rodovia inteliga os município de Itabaiana a Pilar/PB, a rodovia está em fase final de acabamento.

Saiba tudo sobre o Sr. Luiz Paes de Araújo - Infância, Adolescência e Vida Adulta.

Nasceu em 05 de agosto de 1929 no município de Itabaiana/PB, filho de Joaquim Paes Barreto e Raquel Paes de Araújo. Irmão de Ninita Paes Fonseca, Maria José e Nini Paes de Araújo. A família se estabeleceu na casa da Fazenda Jacaré as margens do Rio Paraíba e depois na casa em frente ao coreto em Itabaiana/PB.

A produção da fazenda era de gado de leite, plantação de algodão, laranja da terra e lima. A fazenda Lagoa da Cruz era de gado e pasto.

Estudou no colégio de Marieta Medeiros onde fez o curso de admissão. Foi estudar em João Pessoa no Colégio Pio X como interno onde concluiu o curso ginasial e cientifico. Aprendeu Francês no Colégio Marista, onde mantinha correspondência com colegas franceses, sempre valorizou os estudos.

Em 1947 se alistou e em 20/05/1950 recebeu o certificado de reservista de 3 categoria do Ministério da Guerra.

Com 21 anos em 01/02/1951, assume emprego na procuradoria da Republica na Paraíba como escrevente. A previdência social o aguardava para fazer parte da sua vida. Assim em março de 1954 passa no com curso para trabalha no IAPI (Instituto de Administração Financeira da Previdência e Assistência Social, órgão criado em 1936 e que após 1945, expandiu suas áreas de atuação, passando principalmente a financiar projetos de habitação população nas grandes cidades). E essa caminhada junto à previdência social que começa no IAPI seria trilhada por 35 anos, e ao longo dessa mais de três décadas ocorrem reformas e fusões dos institutos da previdência dai trabalhou n INPS (Instituto Nacional da Previdência Social) e no IAPAS, órgãos onde exerceu diversos cargos desde datilografo até sua aposentadoria como superintendente regional (interino).

Com a reformulação do sistema previdenciário, houve a fusão de alguns, institutos no INPS em 1966. Em 1977 houve a fusão do INPS ao IAPAS que se consolidou em 1990 com a criação do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Dos concursos na previdência social que participou ficou em 4º lugar no de escriturário datilografo em 1954 e em 2º lugar no de tesoureiro auxiliar padrão e em 1957. Em 1982, o reconhecimento dos esforços para tornar a fazenda Lagoa da Cruz uma terra produtiva, veio a ganhar o premio produtividade rural, instituído pelo Ministério da Agricultura, através do INCRA como produtor modelo recebeu um cheque, medalha e diploma.

No final de 1982 requer a aposentadoria e a partir foi dedicação exclusiva para a fazenda Lagoa da Cruz e Jacaré. Sempre acompanhado de sua esposa na administração da fazenda e com a ajuda dos filhos Luizinho e Sérgio, ambos com formação na área agrícola.

Por ser um homem com foco nas metas da vida, seu comportamento ético e sua dedicação nas atividades que exerceu, Luiz Paes de Araújo conseguiu fechar sua carreira profissional no INPS ao se aposentar no cargo como superintende regional (interino) do órgão na Paraíba e na sua carreira como produtor rural ao ganhar prêmios de produtividade e modelo de gestão.

Um homem que sempre se destacou pelo caráter ético, justo e pacifico, além de ter uma preocupação com o meio ambiente. Proibia a caça e a pesca nos ambientes da fazenda. Já nos anos 70 ele soltou um passarinho que havia sido pego pelos filhos num quintal de casa. Ele não admitia se aprisionar animais em gaiolas. E sua frase para explicar sua ação foi: “Você queira está presa numa jaula ou gaiola?”.

Sempre foi um homem com visão de futuro sobre o feminismo e liberto de qualquer tipo de preconceito. Já na década de 60 quando as mulheres lutavam por seu espaço na sociedade, Luiz Paes ensinou sua esposa a dirigir um carro. Muitos condenaram sua atitude. Ele não se abalou e continuo a dá aulas no terreno onde hoje é o espaço cultural em Tambauzinho. Também se preocupava muito com a educação das filhas para que tivessem competências para exercer qualquer atividade profissional, daí as colou para aprender inglês com 9 e 11 anos de idade e depois nas aulas de datilografia, seu objetivo era que suas fossem mulheres independente financeiramente por meio de uma profissão. Ele não queria que as filhas desperdiçassem seus talentos profissionais nos serviços domésticos de donas de casa. Raquel se formou em medicina com especialidade em cardiologia e Rosane se formou em biblioteconomia e trabalhou como bibliotecária da caixa.

Luiz Paes de Araújo também foi zéfiro, seu pseudônimo como escrito poeta. Suas poesias refletem seu espirito sonhador, romântico, combativo das injustiças sociais. Com a aposentadoria iniciou ou retomou sua veia poética que tinha meio esquecido ao longo do período de dedicação da vida profissional nos serviços público.

Fonte: Texto com base no requerimento do vereador Suélyo

Nenhum comentário:

Postar um comentário