Teste Menu 7

Clique e veja esse anúncio!

quinta-feira, 25 de julho de 2019

R$100 MIL REAIS: PF encontra dinheiro na casa de dois suspeitos de invasão de celular de Moro.

Maleta continha R$100 mil reais - Foto: Google
Passava das 8h da última terça-feira, quando oito policiais federais à paisana encontraram R$ 100 mil em dinheiro vivo na casa de Gustavo Elias dos Santos , de 28 anos, e de sua mulher Suelen Priscila de Oliveira , de 25, presos sob suspeita da invasão do celular do ministro Sergio Moro.


No condomínio de classe média baixa onde o casal morava há cinco meses na periferia da Zona Sul da capital, os agentes também encontraram diversos aparelhos de celular, computadores e, segundo moradores, uma máquina de contar dinheiro.

De acordo com vizinhos, o casal chamava atenção pelo alto padrão de vida. A começar pelo carro que destoava dos demais condôminos: um Mercedes Benz Sedã. De tão grande, o veículo quase não cabia na garagem.

Para justificar, Gustavo costumava dizer que trabalhava pela internet e que fazia investimentos na bolsa de valores. Ele chegou a prometer até a ensinar funcionários a aplicarem no mercado de ações. Aos vizinhos, Suellen contou que o casal tinha uma mansão em Araraquara, onde ela e o companheiro têm família. Mas dizia que eles haviam se mudado para São Paulo, onde pretendiam focar mais nos negócios.

O casal alugou um apartamento de dois quartos mobiliado e pagava R$ 2 mil de aluguel. Segundo moradores, eles contaram que não tinham intenção de morar muito tempo no condomínio e que antes chegaram a residir em outros bairros da capital paulista, como o Morumbi.

Suelen é descrita pelos moradores como uma menina simples, humilde e muito simpática. Gustavo, por sua vez, seria mais reservado.

Ao O GLOBO, o advogado Ariovaldo Moreira, responsável pela defesa do casal, afirmou que eles negam envolvimento nos ataques hackers. Moreira alegou ainda que seu cliente atua no mercado de bitcoins. E contou que Gustavo afirmou que Walter Delgatti, também preso na ação, chegou a mostrar a Gustavo mensagens de autoridades no celular.

A PF encontrou movimentações suspeitas nas contas de Gustavo e Suelen. De acordo com as investigações, entre abril e junho de 2018, o ex-DJ movimentou R$ 424 mil. Já nas contas de Suelen, foram identificadas transações de R$ 203 mil entre março e maio de 2019.

Gustavo tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma e uso de documento falso. Suellen não tem passagem pela polícia. O DJ e a mulher foram presos pela mulher, mas acabaram transferidos para Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário