Clique e veja agora

24/07/2019

INVESTIGAÇÃO: CGU aponta desvios de R$ 93 milhões na Prefeitura de Monteiro por empresas da mesma família.

A CGU, em auditoria realizada para  avaliar a execução do PNAE no município 2018.​ (Foto: Reprodução)
A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta quarta-feira (24), deflagrou a Operação Feudo, no município de Monteiro, na Paraíba. A operação tem como objetivo combater irregularidades em licitações e contratações com a utilização de recursos provenientes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

As investigações foram iniciadas a partir de levantamento da CGU, que verificou indícios de irregularidades em licitações na Prefeitura de Monteiro (PB), mediante a contratação de empresas de um mesmo grupo familiar.
Os valores empenhados, no período de 2015 a 2018, ultrapassaram R$ 93 milhões.

Ainda de acordo com a investigação, o grupo é formado por sete empresas, que vem atuando no cometimento de crimes contra a administração pública em diversos municípios da Paraíba. O modus operandi inclui a constituição fraudulenta de empresas para participação em licitações, frustrando o seu caráter competitivo e/ou para utilização em montagem de procedimentos para justificar contratações sem licitação.

A CGU, em auditoria realizada para avaliar a execução do PNAE no município, detectou que o grupo investigado foi beneficiado em licitações e contratos correspondentes ao montante de R$ 5 milhões, nos exercícios de 2017 e 2018.

Os trabalhos são realizados em parceria com a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF). E cumpre 29 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária nos municípios paraibanos de Monteiro, Campina Grande, Serra Redonda e Zabelê. O trabalho conta com a participação de sete auditores da CGU e 110 policiais federais. 

Os crimes incluem lavagem de dinheiro; falsidade ideológica; fraude em processo licitatório; uso de documentos falsos; sonegação fiscal; fraude na execução de contratos; e desvio de verbas públicas. Todos relacionados à aquisição de gêneros alimentícios e fornecimento da merenda escolar para alunos matriculados nas escolas e creches da rede municipal de ensino.

Fonte: ClickPb

Nenhum comentário:

Postar um comentário