TRAGÉDIA ANUNCIADA: Ingá aparece entre as 91 cidades da PB que consomem água com agrotóxico.

Imagem Ilustrativa
Agrotóxicos foram encontrados na água consumida em 91 das 223 cidades paraibanas entre 2014 e 2017. Na maioria delas, foram detectados 12 tipos diferentes de pesticidas. 

Os dados são do Ministério da Saúde e foram obtidos em investigação conjunta pelo Repórter Brasil, pela Agência Pública e pela organização suíça Public Eye.

Na região de Itabaiana, aparece Ingá como uma das cidades que têm água contendo 12 tipos de agrotóxico.


No levantamento, é possível acessar todas as cidades brasileiras e analisar quais delas estavam com o sistema de abastecimento contaminado entre 2014 e 2017. No Brasil, uma em cada quatro cidades estava com a água comprometida. Os testes foram feitos com 27 tipos de agrotóxicos. As empresas de abastecimento de 1.396 municípios detectaram todos os 27 pesticidas.

Na Paraíba, 89 municípios continham 12 tipos de agrotóxicos na água, dos quais, seis foram classificados como crônicos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os venenos estão associados ao desenvolvimento de doenças crônicas como câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas. Nos sistemas de abastecimento dos municípios de São João do Rio do Peixe e Natuba foram encontrados 11 tipos de agrotóxicos.

Questionada sobre a presença de agrotóxicos no abastecimento de água na Paraíba, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) lamentou a divulgação dos dados e os considerou “equivocados”, afirmando que nenhum resultado obtido está acima dos limites permitidos.

Saiba Mais

Malefícios dos Agrotóxicos à Saúde

Uma vez que utilizados nos sistemas agrícolas, os agrotóxicos permanecem nos alimentos, mesmo depois de lavados. Portanto nós ingerimos grande parte dessas substâncias. O consumo contínuo desses produtos acarreta distúrbios e diversas doenças.

A intoxicação por agrotóxicos pode gerar diversas doenças, das quais se destacam:


  • Câncer;
  • Paralisia;
  • Problemas neurológicos;
  • Dificuldades respiratórias;
  • Irritações na pele;
  • Alergias;
  • Aborto e má formação do feto.
  • Os trabalhadores rurais sofrem demasiado com os agrotóxicos. Isso porque eles manuseiam esses produtos e, na maior parte das vezes, sem proteção adequada.



Fonte: Tribuna do Vale Online

Postar um comentário

0 Comentários