17 de abril de 2019

CASO EM ITABAIANA: Bebê de 15 dias tem queimaduras de 2º grau em banho, em hospital da PB: 'vi fumaçando', diz mãe.

Um recém-nascido de aproximadamente 15 dias foi internado no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, na segunda-feira (15), após ter os pés e pernas queimados durante o banho no Hospital Regional de Itabaiana, de acordo com a família do bebê. As queimaduras foram classificadas como de 2º grau profundo pelo hospital. Os pais da criança moram em Mogeiro.


A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde informou que lamenta o fato, que a profissional envolvida foi afastada e que está abrindo sindicância interna para apurar o caso.

Segundo a mãe, Roseane Batista, que tem 22 anos, o primeiro filho dela, Rian José, nasceu no dia 30 de março deste ano. Cerca de uma semana depois, ele começou a apresentar cansaço e tosse. Por isso, a família o levou para o Hospital Regional de Itabaiana, onde passou por nebulização e foi medicado. “Resumindo, passou R$ 90 de remédio”, disse.

Roseane contou que, apesar das medicações, o recém-nascido continuou com os sintomas. No sábado (13), a família levou a criança novamente para o Hospital Regional de Itabaiana, onde ele fez exames. “Passei o dia todinho lá, e ele [o médico] falou que ele estava com um pouquinho de começo de pneumonia e que ia ser internado”, explicou.

A mãe relatou que passou mal na noite do domingo (14) e que precisou ser atendida, mas que estava vendo uma melhora no filho, tratado com antibióticos. Conforme Roseane, por volta das 4h da manhã da segunda-feira (15), uma enfermeira a chamou para dar banho na criança.

“Quando eu cheguei lá, na sala que dá banho, ela tinha acabado de dar banho em uma menina. Ela foi, jogou fora a água da menina e ligou a torneira e começou a encher para dar banho no meu. Aí eu falei ‘enfermeira, essa água não está quente não?’, porque eu vi ‘fumaçando’”, explicou.

Roseane afirmou que, mesmo com a dúvida, confiou na enfermeira, que informou que a água era própria para dar banho nas crianças que estavam no hospital.

Quando ela bota a criança dentro da banheira, a criança começa a entrar em desespero, os pezinhos dele ‘ficou’ dentro da banheira e ela começou a dar banho. Deu banho completo nele. Quando eu peguei a toalhinha para botar, ela olhou, ela viu os pés dele todo ‘estourado’. Todo mundo correu para ver, a médica, as enfermeiras, o menino em prantos”, comentou emocionada.

A mãe contou que acreditava, inicialmente, que as bolhas tinham sido causadas pelo antibiótico. Em seguida, ela ligou para o pai da criança. “Aí [a equipe] disse ‘mãe, você vai ter que ir pra João Pessoa. Eu consegui uma vaga para você’. Só que eu não sabia de nada, o porquê. Depois eu entendi o porquê, que tinha sido a água que tinha ‘coisado’ os pés do menino”, pontuou.

O recém-nascido foi medicado e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, referência para o tratamento de queimaduras no estado.

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, o recém-nascido tem um quadro clínico considerado regular e segue internado na Unidade de Terapia de Queimados.

‘Uma criança nova, já sofrendo’

De acordo com Roseane, que está acompanhando Rian no hospital, os dois estão muito assustados com o que aconteceu. “Estou de resguardo, não estou conseguindo dormir, traumatizada. E estou com meu filho, o menino é assustado direto, abrindo as mãos, tendo susto direto e agitado, muito agitado”, frisou.

A mãe contou que profissionais do Hospital Regional de Itabaiana comentaram que algo assim não havia acontecido antes. “Mas é meu filho, meu filho é inocente, uma criança nova, já sofrendo. Foi até falado lá, como é que pode, a pessoa vem se tratar de um problema e acontece esse?’”, disse.

Fonte: G1 Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário